Só no Brasil: beiju de tapioca

por

Tapioca pode ser redondinha e deliciosamente embatumada, como no Ceará.

Pode ser sequinha e delicada, como em Pernambuco.

Pode ser grandona e vir com tanto recheio que vira quase um xis-tudo, como em Maceió.

Pode vir alongada, doce e crocante feito biscoito, como na Bahia.

Mas a minha tapioca preferida é essa da foto, molhadinha com leite de coco e conservada entre folhas de bananeira, que a minha avó sergipana trazia na mão quando ia visitar a gente em Brasília.

É difícil à beça de encontrar, e não é toda tapioqueira que conhece -- eu cansei de tentar explicar e não ser compreendido.

Onde que eu comi essa aí? Na balsa do São Francisco entre Penedo, em Alagoas e Neópolis, em Sergipe. Recomendo -- tanto a travessia quanto a tapioca.